Orientação vocacional

post-orientacao

Verifica-se com frequência que a escolha de um curso técnico ou universitário torna-se um grande dilema para adolescentes e adultos. Diante da multiplicidade de opções oferecidas pelas instituições de ensino, indecisões e dúvidas são naturais.

Muitas vezes, fatores não vocacionais influenciam nessa importante decisão. Não é raro encontrar profissionais frustrados com suas escolhas por terem seguido uma “tradição familiar” ou porque o curso estava “na moda”. Para outros, a expectativa da “melhor remuneração” foi fator decisivo, mas posteriormente aparecem sentimentos relacionados à “falta de realização profissional”.

Verifica-se que a escolha acertada de uma formação profissional evita a perda de tempo e de recursos financeiros que fatalmente ocorrem quando a opção foi mal fundamentada. Em casos extremos, o indivíduo que segue uma profissão para a qual não está vocacionado pode comprometer toda a sua qualidade de vida, afetando, inclusive, relacionamentos pessoais e familiares.

Neste contexto, a orientação vocacional oferece a oportunidade de realizar um processo decisório mais consciente, levando em conta as aptidões pessoais identificadas em entrevistas, dinâmicas e testes.

A moderna orientação vocacional segue a modalidade clínica, mais elaborada que a simples aplicação de testes psicológicos.

A modalidade clínica procura estimular a reflexão e o autoconhecimento, fatores necessários para uma decisão bem sucedida. Para cumprir sua missão, são realizadas entrevistas, dinâmicas, questionários, pesquisas e discussões sobre as diferentes atividades profissionais. O objetivo final não é apontar qual carreira seguir, mas identificar objetivamente as áreas de atuação para as quais o indivíduo tem maior aptidão, habilidades, competências, afinidades e talento.

A orientação vocacional é muito útil para adolescentes e adultos que irão prestar o concurso vestibular, mas também é de grande valia para profissionais que estejam insatisfeitos em suas presentes áreas de atuação e que desejam buscar novos rumos para as suas carreiras, de modo consciente e refletido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *